Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dicas e informações úteis

Dicas e informações úteis

Adquiri o Iqos da Marlboro por 70 Euros na única loja existente em Portugal, em Lisboa no Chiado.


Um produto com um design apelativo e que apresenta como qualquer alternativa ao tabaco convencional vantagens e desvantagens.


 


iqos.jpg


 


VANTAGENS



  • Tem de facto menos cheiro (apesar de ter algum).

  • Acredito que faça realmente menos mal. Uma colega minha fuma há algumas semanas e sente-se melhor fisicamente, não se cansa tanto e a tosse desapareceu.

  • Pode-se comprar nas bombas de gasolina da nossa zona ao contrário dos liquidos de cigarro electrónico.

  • Satisfaz mais que o cigarro electrónico de liquídos mas menos que o cigarro normal.


 


DESVANTAGENS



  • Ao longo do cigarro parece que se perde alguma satisfação. Muito bom no inicio mas depois "fraqueja".

  • Pouca variedade de escolha em relação ás recargas, eu chamo-lhe mini cigarros. Só há 2 tipos de tabaco um mais forte outro mais fraco e um terceiro de mentol. No cigarro electrónico há um mundo de opções em relação aos atabacados e aos sabores.

  • O preço das recargas - 4,7€ cada maço de 20. Acho muito alto o preço, podiam facilitar mais.


 


iqosfumar.jpg


 


 


ALGUMAS NOTAS


 



  • O sistema apenas permite 14 "bafos" no máximo, por cada recarga do maço e ao inserir-se dentro da bateria tem que se aguardar 6 minutos até se poder fumar novamente, para que a "caneta" se recarregue novamente.

  • Na foto o cigarro está fora da caixinha, a "caneta" e a respectiva recarga e para se colocar dentro da caixinha é só carregar no botão visível na foto acima.

  • Só existe em preto e branco mas creio que fizeram uma edição limitada em azul e vermelho agora há pouco tempo.


 



Não, as recargas não são reutilizáveis. A Philip Morris não perdoa mesmo. Se pensa que vai fumar o cigarro e depois vai dar para uma segunda utilização esqueça. Não dá. Está feito mesmo para ganhar dinheiro e ser uma resposta ao cigarro electrónico dos liquídos.



 


 

14 comentários

Comentar post

Pág. 1/2