Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dicas e informações úteis

Dicas e informações úteis

Não consigo imaginar como será a sensação de alguém que vai visitar Sintra pela primeira vez!

 

Isto porque sou nado e criado na zona de Sintra. Entre o 5º e 12º ano andei em Sintra na escola, tirando portanto a escola primária e o ensino superior, foram 8 anos de Sintra em tempo de estudo.

 

Deverá ser um "choque de beleza e encanto" para quem chega pela primeira vez : ) .. ainda há dias lá estive em pleno centro da Vila com a minha filha e é inevitável não pegar no telemóvel para tirar esta foto (em frente ao Palácio Nacional, virado para o Castelo dos Mouros):

 

castelodosmourossintra.jpg

 

Nota: E quando está Lua cheia? Bem amarela e grande, a erguer-se sobre o Castelo? Isso sim é digno de se ver ao vivo : ). 

 

Visitar Sintra é mais de que ir ao Palácio da Pena ou ao Castelo dos Mouros. Ou mesmo ao Palácio Nacional em plena vila, o tal das duas grandes chaminés, de resto ex-libris de Sintra (e donde tirei a tal foto conforme disse atrás).

 

Um local que recomendo é sem dúvida, a Quinta da Regaleira. Com o seu Palácio dos Milhões conforme também era chamado o Palácio da Regaleira. O poço iniciático com a sua porta mágica de entrada (uma pedra que rola e que se confunde com a natureza) e da qual falarei um pouco mais abaixo nos meus testemunhos mágicos desde pequeno em Sintra.

 

Curiosidade: Há frente da Quinta da Regaleira está a Quinta do Relógio, a tal que a Super Pop Star Madonna agora comprou!

 

VISITAR SINTRA - COMO CHEGAR LÁ ?

 

É claro que é uma tentação pegar no carro e apanhar a famosa IC19, isto para quem vem da zona de Lisboa.

Só que Sintra tem um pequenino problema: O estacionamento.

 

O ideal é vir de comboio (CP - linha de Sintra) e chegar à última estação (Sintra), descer 100 metros a rua e ficar à entrada da Volta do Duche. É aí que a magia começa : ).

 

De resto, se fosse de carro, seria por aí mais ou menos que iria arranjar lugar (pago), pois na parte histórica é bastante complicado. De resto, o que sabe mesmo bem é fazer a volta do duche a pé e entrar no centro da Vila donde poderá tirar então aquela foto acima.

 

Mas o caminho continua. Se continuar a pé, ap artir do centro da Vila, entra numa estada ainda mais mágica. A que passa pelo posto de Turismo e vai até à tal Quinta da Regaleira. Se passar a Quinta da Regaleira e continuar (aí começa a estrada subir), irá encontrar o Palácio de Seteais (onde eu passei a minha noite de núpcias - What Else? : ) .. )

 

Se continuar a pé, demorará ainda bastante até chegar a Monserrate, com o seu palácio e belíssimos jardins.

Existe ainda o Convento dos Capuchos (menos falado), também ele uma atração turística em Sintra.

 

Os bolos típicos de Sintra são os travesseiros e as queijadas. O sitio mais famoso para os comer é na Piriquita, em pleno centro da Vila.

 

AS MINHAS HISTÓRIAS MÁGICAS EM SINTRA

 

Nem sei por onde começar. Para já, os meus avós foram caseiros na quinta que fica em frente ao Palácio de Seteais. Sairam de lá os meus avós e foi para lá um tio meu. Desde os Natais por lá passados na velha (mas grande) cozinha, até ás noites de bailado que se faziam em Seteais (onde eu e a minha prima entrávamos todos sujos depois de um dia na brincadeira) e que tinha a segunda parte do espectáculo com entrada livre, de facto, histórias não faltam para contar.

 

Esta quinta, fazia (e faz), não paredes meias, mas sim "muros meios" com a Quinta da Regaleira. O muro era baixo e eu e o meu primo conseguía-mos saltar e ficar dentro da Quinta da Regaleira (na altura ainda não pertencia à Câmara de Sintra - Apenas uma senhora idosa tomava conta daquele imenso local).

 

A MELHOR HISTÓRIA DE TODAS

 

A melhor de todas as histórias e que muito bem me recordo foi a forma como descobri o poço iniciático na Quinta da Regaleira.

Andáva-mos "aos pássaros" com a nossa espingarda, como era típico na década de 80 / 90 e encostei-me precisamente à pedra rolante que dá entrada para o poço. Encostei-me ali para olhar para cima para as árvores e ver se descobria algum pardal "a jeito"!

A porta rolou e abriu (para meu espanto) e quando entro vejo toda aquela escadaria por ali abaixo (com morcegos no fundo) e gotas de água a cair. Bem, fiquei pasmado!!! : ))

 

O TRABALHO NO HOTEL CENTRAL NA VILA DE SINTRA

 

Foi o meu primeiro trabalho e era como "apanha copos" na esplanada do Hotel Central (atualmente Sintra Central), tal como diz o nome, no centro da Vila (ao lado do café Paris).

 

Daqui, mais mil e uma histórias contaria (tinha 15 anos e fazia lá as férias de Verão) no entanto, conto como curiosidade os estudantes que por lá passavam para conhecer o "Hotel dos Maias".

 

Sim, na altura "Os Maias" de Eça de Queiroz fazia parte do conteúdo programático de português (ensino secundário). No livro, falava-se de um Hotel Central. Só que esse Hotel Central era em Lisboa.

 

Talvez por confusão com o percurso que Alfredo da Maia fez ( o tal desde o centro da Vila até Seteais, sempre por aquela bela estrada), eu não me recordo bem, mas havia qualquer confusão com o tal Hotel Central de Sintra. Na altura, a minha professora dizia-me que esse Hotel era em Lisboa. E que era de uma outra parte da história do livro dos Maias. Era portanto essa a informação que eu dava aos jovens que lá iam para fotografar e fazer trabalhos de grupo para a escola.

 

CONCLUSÃO

Já que este blog é de dicas e informações úteis, espero que tenha acrescentado algo ao vosso saber e que visitem Sintra, seja pela primeira vez, seja pela segunda ou terceira.

Atualmente não moro lá, mas recordo com alegria todas as histórias e olhando para trás verifico que fui de facto um sortudo : ).

 

2 comentários

Comentar post